Objetivos

O Projeto MarIA

Focado no mar e alicerçado no potencial das múltiplas fontes de dados atualmente disponíveis (big data) e tendo como ponto de partida as infraestruturas de dados já existentes, a Internet das coisas e os sistemas operacionais, o projeto MarIA pretende desenvolver um modelo nacional de governação de dados e criação de valor sobre os mesmos, tirando partido da ciência dos dados e inteligência artificial, alicerçado na inteligência coletiva do atores que atuam nesta área através da criação da Plataforma Colaborativa de Modelos de Inteligência Artificial para o Mar – MarIA, com as seguintes características:

  • capaz de alavancar a criação de um centro de inteligência e ciência dos dados com capacidades analíticas descritivas, preditivas e prescritivas;
  • capaz de promover a criação de produtos e serviços de informação para a administração, as empresas, a academia e o cidadão
  • focado na área do MAR.

Adicionalmente e tirando partido da plataforma a criar, lançar um programa de capacitação e inovação visando potenciar a cocriação de novos produtos e serviços de base analítica.

OBJETIVOS GERAIS

O projeto MarIA tem por objetivos gerais:

  • Qualificar a prestação do serviço público através da capacitação dos serviços;
  • Desenvolver ações de promoção e divulgação de iniciativas com vista à disseminação de melhores práticas e partilha de conhecimento de novas formas de organização interna e de prestação de serviços públicos aos cidadãos e às empresas;
  • Desenvolver projetos colaborativos de cocriação de soluções inovadoras para a Administração Publica;
  • Desenvolver de instrumentos de gestão, monitorização, bem como acompanhamento e da avaliação de políticas públicas;
  • Melhorar a eficiência operacional, através da redução da complexidade e transformação digital;
  • Melhorar o desempenho e a capacidade de resposta da Administração Publica às necessidades dos cidadãos e das entidades;
  • Alterar o modelo e os canais de oferta dos serviços, visando a redução dos custos de contexto e das complexidades dos procedimentos legislativos e administrativos, ultrapassando barreiras regulamentares;
  • Desenvolver novas formas de organização interna e de prestação de serviços públicos aos cidadãos;
  • Garantir um elevado grau de alinhamento tecnológico contribuindo assim para o plano de racionalização das TIC na Administração Pública;
  • Introduzir na NOVA IMS e no IH uma inovação relevante ao nível da Administração Pública pela alteração significativa nos processos, nos produtos e nos serviços;
  • Contribuir para a poupança de recursos financeiros e evitar o desperdício de recursos humanos, administrativos, financeiros e de tempo nos serviços.

OBJETIVOS ESPECIFICOS

O projeto MarIA tem por objetivos especificos:

  • Desenho de modelo de governação e sustentabilidade do Plataforma Integrada de modelos de Inteligência artificial para o mar – MarIA;
  • Construção da Plataforma Colaborativa de Modelos de Inteligência artificial para o mar – MarIA end to end (integração, armazenamento, análise e apresentação), que permitirá o lançamento de um programa de inovação que visará potenciar a cocriação de novos produtos e serviços de base analítica;
  • Lançamento de uma sand box capaz de alojar e desenvolver projetos de investigação/inovação alicerçado no repositório de dados e alavancado pelas capacidades analíticas (descritivas, preditivas e prescritivas) da plataforma do CIM;
  • Desenvolvimento de um conjunto de dashboards públicos & privados que permitem ao longo do tempo e de forma dinâmica acompanhar a dinâmica da atividade desenvolvida;
  • Construção da Plataforma de Advanced Analytics para fornecer de serviços de informação avançados aos agentes potencialmente interessados (governo, administração, empresas, academia e sociedade)
  • Constituir-se como um projeto colaborativo, de cocriação de uma solução inovadora a implementar, enquanto referência, para promover a criação de produtos e serviços de informação para a Administração Pública, as empresas, os cidadãos e a academia focado na área do Mar;
  • Desenvolvimento de modelos, ao nível nacional, de governação de dados, e de criação de valor sobre os mesmos, tirando partido da ciência dos dados e da inteligência artificial, alicerçados na inteligência coletiva dos atores que atuam nesta área;
  • Definição de uma estratégia que conduza à criação de um Centro de Inteligência do Mar, com capacidades analíticas descritivas, preditivas e prescritivas, e elaborar uma proposta metodológica para a estratégia a implementar;
  • Promoção da transformação digital, com base numa proposta de alteração de procedimentos integrando novas metodologias digitais;
  • Ter como base o potencial das múltiplas fontes de dados atualmente disponíveis (big data) conducente à implementação de uma política de organização da informação.

AMBIÇÃO

O projeto MarIA tem a ambição de promover a criação de um espaço de descoberta de conhecimento alicerçado nos dados do mar e tirando partido da ciência dos dados e da inteligência artificial envolvendo potencialmente todos os stakeholders interessados na exploração de abordagens analíticas para a criação de novos produtos e serviços para o mar.

A plataforma MarIA permitirá disponibilizar um espaço virtual de desenvolvimento não apenas de capacidades analíticas na vertente descritiva, mas também oferecer capacidades de desenvolver analítica avançada nas vertentes preditiva e prescritiva. Bem como, cria uma oportunidade para levar mais longe as capacidades de criação de valor dos dados do mar apostando em três dimensões:

  1. Crescentes capacidades de recolha, armazenamento e processamento de dados de múltiplas fontes, formatos e velocidade (big data);
  2. Evolução tecnológica que cria um contexto de Self Service Analytics, onde de forma descentralizada, os interessados podem aceder à plataforma que internamente assegura a interligação e acesso às múltiplas fontes de dados e disponibiliza serviços analíticos sobre os mesmos (salvaguardadas as devidas regras de segurança e privacidade);
  3. Surgimento de serviços cognitivos as-a-service que permitem às organizações acederem a capacidades analíticas, nomeadamente inteligência artificial e machine learning como serviço.

OPORTUNIDADE

A plataforma MarIA cria, também, uma oportunidade única para promover o desenvolvimento de um conjunto de serviços de informação e de novas capacidades que podemos enquadrar em três grandes áreas:

Descritivas

A existência de um data lake capaz de integrar dados de múltiplas origens, variando ao longo do tempo e não voláteis cria as bases para que se produzam relatórios e dashboards capazes de fornecer, aos diferentes perfis de utilizadores, informação sobre a situação atual e evolução ao longo do tempo de métricas críticas para o mar;

Preditivas

Tirando partido dos dados históricos armazenados será possível tirar partido da ciência dos dados e da inteligência artificial para identificar padrões e criar capacidades preditivas;

Prescritivas

Criadas as capacidades de analisar o passado e monitorizar o presente, em paralelo com a construção dos modelos preditivos referidos, temos oportunidade de desenhar estratégias que permitam antecipar cenários e desenvolver ações que otimizem os resultados.

Do lado da infraestrutura do IH, a Plataforma MarIA vai aceder a dados marinhos sobre a forma de metadados e serviços de dados interoperáveis OGC através da Infraestrutura de Dados e Informação Geoespacial Marinha – Hidrográfico Mais (Operação 035422, financiada pelo programa SAMA). Na infraestrutura do IH está considerado o desenvolvimento de dois componentes adicionais de suporte à Plataforma MarIA – Roteiros Digitais de Navegação e o Registo de Campanhas Oceanográficas Internacionais.

A Plataforma MarIA será um ambiente de desenvolvimento virtual, na cloud, que permitirá a uma comunidade diversificada e alargada de utilizadores aceder a serviços de dados marinhos abertos e ferramentas de analítica para desenvolver processos inovadores de prospeção de dados e Inteligência Artificial. A Plataforma MarIA proporcionará o ambiente virtual (MarIA Analytic User Service) necessário à exploração e teste de ideias para utilizadores com parcos recursos. Poderá ser utilizada por startups e pequenas e médias empresas (PME) como um ambiente virtual de incubação e inovação. A plataforma MarIA apresentará também uma base de conhecimento em analítica que permitirá a capacitação em processos de análise avançada sobre dados marinhos abertos.

Durante o desenvolvimento do projeto MarIA a Nova IMS e o IH vão desenvolver uma componente de demonstradores das potencialidades da plataforma especialmente orientados para decisores (MarIA Analytic Services).

O projeto MarIA, com a ambição de construir o ecossistema nacional de Mar, vai estabelecer um programa de procura ativa de parceiros nacionais, públicos (IPMA, DGRM, etc.), privados e sociedade civil, bem como europeus (EMODnet, SeaDataNet, Serviços Copernicus, etc.), de forma a aumentar o seu portfólio de serviços de dados e a oferta de ferramentas, bem a mobilização dos dados para a inovação e criação de novos produtos e serviços.

Implementado por:

nova_ims_rodape

Cofinanciado por: